Aula Aberta
sexta-feira, dezembro 02, 2005
  O CURRICULUM VITAE
Os alunos do 12.º Ano devem ser capazes de elaborar o seu curriculum vitae. Este é uma modalidade de texto transaccional pertinente, já que no final deste ciclo de estudos alguns alunos vão candidatar-se a um emprego.
Uma das páginas que os pode ajudar a construir o seu curriculum vitae está disponível em http://www.dsj.raa.pt/emprego/cvitae.html.

«O Curriculum Vitae é um documento de tipo histórico, que relata o que se fez no passado, mas deve, ao mesmo tempo, ser orientado para o futuro, quer dizer: indicando o que se pode fazer, o tipo de serviços a que se pode propor a um empregador, o que se sabe fazer.

O Curriculum Vitae deve conter:
A História Profissional e a sua progressão, apresentada de uma forma simples e explícita;
As Competências, que estão contidas nos parágrafos que relatam a actividade profissional;
Os Interesses Profissionais, que sobressaem das etapas da carreira profissional e/ou das actividades extra - profissionais e dos passatempos.

O objectivo principal do Curriculum Vitae é o de obter uma entrevista com a entidade empregadora

Um bom Currículum deve ser:

Fácil de compreender e ler: não deve conter demasiada informação nem fornecer dados em excesso. Um Curriculum Vitae longo pode ser enfadonho, especialmente em períodos de recrutamento, em que se tem que ler um grande número deles.

O relato exacto das realizações: o Curriculum Vitae deve referir-se a factos precisos, realizações concretas, fornecendo números ou apresentando provas tangíveis.

A Forma de um Curriculum Vitae:

Apresentação – deve ser dactilografado correctamente e fotocopiado (não se deve enviar a cópia)
Tamanho – não deve exceder 2 páginas (se não houver experiência profissional) e não exceder ¾ páginas(se houver experiência profissional)
Verbos – deve utilizar-se verbos de acção, tais como: elaborar, produzir, fazer, dirigir, executar, etc.
Palavras – simples e concretas:

a) Evitar a adjectivação superlativa.
Exemplo: em vez de “Tenho bastante experiência nesse domínio”, é preferível “tenho uma experiência de 5
anos nesse domínio”.

b) Substituir os adjectivos por algarismos.
Exemplo: “uma lata taxa” por “uma taxa de 50%”; “numerosos clientes” por “150 clientes”, etc.

Frases – Curtas. Utilizar um único verbo de acção em cada frase
Parágrafos – 5 linhas no máximo e uma única ideia por parágrafo
Números – não escrever os algarismos por extenso. Exemplo: em vez de “treze” por “13”
Siglas e Iniciais – escrever entre parêntesis e significação das siglas
Datas – apresentam-se sempre da mesma forma. Exemplo: se se escreve 16 de Setembro de 1997, não se deve escrever a seguir 10/10/1998.

As três fórmulas do Curriculum Vitae:

Standard
– em que se pode fazer 100/200 cópias para enviar às empresas.

Modular
– é também um modelo “standard” mas que é modificado de acordo com a actividade da empresa a que se concorre e com as questões que lhe são próprias.

Biográfico
– assemelha-se pouco a um Curriculum Vitae, estando muito próximo da carta de candidatura personalizada. Trata-se de redigir 4 ou 5 parágrafos, para mostrar que se é a pessoa que a empresa tem necessidade. Ou seja, é modelado para o seu destinatário.


Tipos de Curriculum Vitae:
Há 3 maneiras de apresentar a experiência profissional no Curriculum Vitae:

Cronológico
– Citação cronológica das empresas em que se trabalhou. Começa-se da experiência mais antiga, para a mais recente, se se pretende valorizar a progressão na carreira

Anti-Cronológico
– Citação cronológica das empresas em que se trabalhou, começando da experiência mais recente para a mais antiga, se se pretende valorizar a última experiência

Funcional
– Por domínios de experiência: as funções são apresentadas sob forma de sub – títulos e em cada uma delas, faz-se a descrição das actividades profissionais, mencionando eventualmente o nome da empresa.
Este tipo de currículo é utilizado quando se pretende omitir uma(s) certa(s) experiência(s). Também se utiliza este tipo de Curriculum Vitae nos casos em que há experiência profissional excessiva.


As Partes que constituem um Curriculum Vitae:

Identificação: dados pessoais, tais como:

Nome
Filiação
Número do Bilhete de Identidade
Naturalidade
Idade
Estado Civil
Situação Militar
Morada
Telefone

Habilitações Literárias:
Nível de escolaridade, ano da conclusão e média do ano de escolaridade ou curso

Formação Profissional:
Cursos e Certificados adquiridos em escolas profissionais ou em empresas

Experiência Profissional:
Locais em que já trabalhou, funções e cargos que desempenhava e respectivo período em que desempenhou tais actividades.
É a parte essencial do Curriculum Vitae, aquela que mais conta para a entidade empregadora. Deve poder compreender-se, através do relato das actividades profissionais, as capacidades e aptidões de quem a dirige

Outras informações que considerar relevantes:
Tais como, fluência em línguas, actividades culturais, desportivas ou comunitárias, etc.

(Fonte: Agência para Qualificação e Emprego de Ponta Delgada )


--------------------

Exemplo:

Curriculum Vitae
Nome: João Pedro Val de Andrade.
Data de Nascimento: 26 de Agosto de 1959.
Local de nascimento: Lisboa.
Residência: 34, Rua da Esperança, 1400 – 999 BENFICA – CODEX.
Telefone: 7654321

Experiência Profissional
1981 – 1987 :
TRANSCAR, Montagem e Assistência de Equipamentos Pesados, SARL, Apartado 533, 5002 – 999 Faro Codex, Telefone: 579341
Sob supervisão de um director de equipamento pesado (máquinas de terraplanagem, tractores, motores de geradores e gruas móveis), trabalhei como mecânico (diesel), sendo responsável pela reparação de motores, transmissões e aparelhos hidráulicos e também pela entrega de peças nas obras e reparações feitas no próprio local. Fui também responsável pela frota de viaturas dos “quadros” da Empresa.

1979 – 1981:
Sociedade Geral de Trabalhadores Hidro – Eléctricos do Sul, SARL. Apartado 174, 3750 – 999 Faro – Codex, Telefone: 793452
Sob a orientação de um capataz e como aprendiz de mecânico, fui responsável pela conservação geral de maquinaria pesada de material circulante, motores e outros equipamentos. Fui também motorista substituto de um camião de aproveitamento de carburante diesel nas obras.

1975 – 1979:
Estação de Serviço Auto - Videira, Lda, Lote 8A, Rua Fernão Lopes, 1700 – 999 Olivais – Lisboa. Telefone: 753219.
Fui encarregue da venda de gasolina, lubrificação e mudança de óleo das viaturas. Nos dois últimos anos fui responsável pela conservação e manutenção da Estação de Serviços.

Formação
Escola Secundária:
De Outubro de 1971 a Junho de 1974, frequentei a Escola Secundária da Amora, Quinta dos Inglesinhos, Cruz de Pau, 3500 – 999 SEIXAL, onde obtive o Diploma de 9º ano de escolaridade.

Estágio:
1978, Centro de Formação Profissional de Reparação Automóvel – C.E.P.R.A – Rua da Guiné Moçambique, Prior Velho, 2685 – SacavémTelefone: 2516400
Efectuei um curso de mecânico durante 12 meses em horário post – laboral.
Fonte: Agência para Qualificação e Emprego de Ponta Delgada »

in, Curriculum Vitae, site da Rede Regional de Informação Juvenil.
 
Comentários: Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial
Este espaço destina-se a professores e alunos do ensino secundário da disciplina de Português (Língua Portuguesa)da ES da Póvoa de Lanhoso. A intenção é proporcionar um espaço de interacção, e uma outra estratégia para apoiar os alunos.

Arquivos
Setembro 2005 / Outubro 2005 / Novembro 2005 / Dezembro 2005 / Janeiro 2006 / Fevereiro 2006 / Março 2006 / Junho 2006 / Setembro 2006 / Outubro 2006 / Novembro 2006 / Dezembro 2006 / Abril 2008 / Outubro 2008 / Novembro 2008 / Dezembro 2008 /


Powered by Blogger

Subscrever
Mensagens [Atom]