Aula Aberta
quinta-feira, Outubro 26, 2006
  COMUNICAÇÃO VERBAL




Legenda: A – locutor; B – interlocutor; C – enunciado.

Locutor/enunciador: sujeito produtor do discurso, responsável pela enunciação e, simultaneamente, criado na enunciação. O estatuto de participante no acto verbal é um estatuto designado pelo deíctico EU.

Interlocutor/enunciatário - O interlocutor é, tal como o locutor, um participante da comunicação-interacção. Ao locutor liga-se o interlocutor: aquele a quem se dirige a enunciação e que nela toma parte.

Ouvinte - Aquele que recebe e compreende os enunciados produzidos pelo locutor, mas não é participante directo na interacção verbal.

Universo de referência - Os interventores numa dada interacção verbal referem objectos da realidade extra-linguística constitutivos do contexto situacional particular ao acto de enunciação. Esses objectos pertencem a um contexto geral onde estabelecem com outras componentes relações específicas. Esse contexto geral em que se insere o conjunto de entidades, processos, qualidades referenciadas num acto enunciativo é designado por universo de referência.

Na imagem: casa – espaço onde moramos… São referentes os objectos que estão para além das palavras, e a que as palavras nos remetem.

Os nomes são as palavras que melhor traduzem o universo de referência, porque nos remetem para o mundo concreto e real.

Contexto situacional - É pelo conhecimento do contexto situacional que é possível apurar o sentido do enunciado, pela:

- determinação do referente dos deícticos;

- determinação da referenciação dos elementos de ordem simbólica;

- determinação da natureza do acto ilocutório (de fala e sua intencionalidade);

- pertinência do valor informativo do enunciado;

- fenómenos de implicitação (ler nas entrelinhas).

Contexto verbal - Ambiente estritamente linguístico de um elemento (palavra, ou elemento fónico) dentro doenunciado. Qualquer produção discursiva está inserida em e é constitutiva de um continuum de comunicação verbal, conjunto alargado de outros enunciados, e reflecte essa inserção. Remete para palavras, frases, parágrafos em que se inclui um determinado acto discursivo.

Ex. Se alguém disser «Concordo», isso implica que alguém fez uma afirmação anterior que era objecto de comentário.

Saber compartilhado - Conjunto de saberes, conhecimentos, crenças, valores, sistemas de representação/avaliação do mundo, memória de discursos produzidos que o locutor dá como partilhado pelo alocutário num acto concreto de interacção discursiva. A inexistência dum saber compartilhada leva à ausência de comunicação.

Meio

Oral: implica uma maior proximidade, é a comunicação em presença, poderá prescindir de qualquer suporte para além da co-presença dos interlocutores e a sua competência comunicativa. As novas tecnologias possibilitaram que o oral ultrapassasse a situação de «em presença».

Escrito: Em virtude deste suporte, a comunicação escrita é uma comunicação diferida, pressupõe um distanciamento no tempo (desde o mínimo intervalo de tempo, necessário à redacção, até a um distanciamento de milénios) e no espaço, entre destinador e destinatário da escrita.

ENUNCIAÇÃO

Enunciação - evento histórico correspondente à actividade conjunta de activação discursiva levada a cabo por aquele que fala, no momento em que fala, e por aquele que ouve. A enunciação é o momento de actualização da língua em discurso. A ela preside um conjunto de factores e actos que provocam a produção de um enunciado.

Enunciado/discurso - é o resultado de uma enunciação particular, de dimensões variáveis.

O sentido do enunciado não é dedutível do significado da frase; ele não é o resultado da soma do significado da frase mais um conjunto de factores contextuais; antes corresponde a uma representação da sua enunciação.

Coordenadas enunciativas - A partir do momento em que se dá a enunciação, instaura-se um campo de referenciação estabelecido em torno do locutor e interlocutor.

A própria pessoa do sujeito que fala é o marco de referenciação linguística, pois que é a partir dele que se torna possível a identificação/localização de objectos e entidades num interior da esfera espacial e temporal da enunciação.

Diz-se então que o sujeito falante está no centro de um conjunto de elementos que determinam a vinculação da enunciação aos participantes na comunicação, ao tempo da enunciação e ao espaço da enunciação. Esses elementos, denotados pelos deícticos, são as coordenadas enunciativas.

Dêixis - A rede de referenciação instituída pelos deícticos tem como ponto primordial de cálculo o próprio sujeito que fala, no momento em que fala. "Eu" é aquele que diz "Eu" no momento em que o está a dizer. É esta a coordenada que gera todas as outras. "Tu" aquele a quem "eu" me dirijo; "agora", no momento em que "eu" falo"; "aqui", no espaço em que falo; "isto" objecto próximo de mim, que falo; "estudei", "estudo", estudarei" num intervalo de tempo anterior/ simultâneo/ posterior a este momento em que estou a falar; "assim", da maneira que "eu" e "tu" estamos a ver/ouvir.

Estes signos assinalam o sujeito que enuncia, o sujeito a quem se dirige a enunciação, o tempo e o espaço da enunciação; apontam para objectos, entidades, processos constitutivos do contexto situacional; determinam ainda a referenciação de todos os signos actualizados no discurso.

Têm referenciação deíctica: os pronomes pessoais, pronomes e determinantes possessivos, demonstrativos, artigos, advérbios de lugar e tempo, os tempos verbais e ainda alguns lexemas ("ir"/"vir"; "chegar"/"partir", etc).


 
Comentários:
obrigado.... muito obrigado:D
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial
Este espaço destina-se a professores e alunos do ensino secundário da disciplina de Português (Língua Portuguesa)da ES da Póvoa de Lanhoso. A intenção é proporcionar um espaço de interacção, e uma outra estratégia para apoiar os alunos.

A minha fotografia
Nome:
Localização: Póvoa de Lanhoso, Minho, Portugal
Arquivos
Setembro 2005 / Outubro 2005 / Novembro 2005 / Dezembro 2005 / Janeiro 2006 / Fevereiro 2006 / Março 2006 / Junho 2006 / Setembro 2006 / Outubro 2006 / Novembro 2006 / Dezembro 2006 / Abril 2008 / Outubro 2008 / Novembro 2008 / Dezembro 2008 /


Powered by Blogger

Subscrever
Mensagens [Atom]